RSS

sábado, 11 de abril de 2009

Libertação

Não basta apenas liberta-se do PASSADO, quando o passado ao qual queremos libertar-se está bastante vivo no PRESENTE!

2 comentários:

Tainá Facó disse...

Isso não é libertar-se. É enganar-se. O pior que no fundo sabemos que isso acontece e não admitimos para si mesmo. Dependemos muito do passado, ou achamos que dependemos, não sei. Só sei que ele faz parte de mim e certas coisas dele eu gosto de cultivar. Relembrar momentos felizes vale à pena. Até o mais triste também valem, porque a gente reflete e ver o quanto mudou, se precisa ou não ajustar-se mais um pouco. Muitos por aí dizem que o passado não interessa. Penso diferente. O que somos nós sem um passado? Agora, só não devemos tirar o olho do presente, né? Se é isso que mais importa: o hoje!

Beijo, linda!

M. disse...

Por isso que eu matei o passado..assim posso viver plenamente o meu presente. rs

Bjos!!!!