RSS

domingo, 31 de maio de 2009

Analisando a Goiaba

Tem certos momentos que é muito bom fazer um paralelo da nossa vida com algo.
Pode parecer engraçado, coisa de maluco, ou até mesmo uma coisa totalmente sem noção o que vou postar aqui, mas fiz um paralelo da vida com uma goiaba que peguei em uma bela cesta que estava transbordando com muitas, muitas goiabas.
E no meio de tantas goiabas, uma me chamou atenção, ela era pequena, redondinha, não era tão bonita quanto outras que ali existiam.
Peguei a goiabinha e comecei a admirar, não com a intenção de comer mas, percebendo que naquele momento, aquela goiaba passou a representar algo que pulsava dentro de mim.
Comecei a comparar aquela pequena fruta a minha vida. Era uma goiaba que estava dividida quanto ao amadurecimento, metade dela era bem amarelinha e a outra ainda estava verdinha mas, começando a amadurecer, era uma goiaba de cor viva e sua casca brilhava bastante.
O interessante é que nessa goiaba existiam algumas marcas; marcas estas que tenho certeza que todo ser humano tem em sua história de vida. Entre estas marcas, existia uma que era grande, tomava um bom pedaço da goiaba mas, ela estava bem cicatrizada.
Resolvi cortar a Goiaba ao meio, e ao perceber as sementes pensei que cada semente que ali existiam representava as pessoas que fizeram e faz parte da minha vida. Eram muitas as sementes, todas grudadinhas e unidas uma as outras, onde cada semente tinha um valor especial para aquela goiaba, assim como muitas das pessoas com que a cada dia nós convivemos.
É muito interessante que pequenas coisas podem levar a gente a refletir muito sobre tudo o que vivemos.

4 comentários:

Dany disse...

Amiga, uma goiabinha te fez pensar nisso tudo? Imagina uma jaca?!
=D

Paula disse...

Essas pequenas comparações, sensações, descrições...nos fazem perceber como somos pequenos num universo tão significante...

As vezes eu me sinto tão uva...rs

Paula disse...

Estou passando para avisar que tem selinhos para você lá no meu blog, porque eu ADORO vir aqui!
Eee! Beijão!

Auíri Au disse...

Hum...
Tempo que não venho aqui..
Isso por que foi uma fruta, imagina se fosse outra coisa...
Beijos inspirados